Crie com Ventoy um pendrive bootavel de forma fácil – 2021

Criando Pendrive Linux Ventoy

Para quem é dos primórdios da informática, ter uma ferramenta como o Ventoy para criar pendrives bootaveis é ótimo, por ser uma tarefa bastante difícil e exigindo das pessoas na época um certo conhecimento técnico para tal. Ainda bem que ouve evolução nessa área.

O Ventoy para quem não conhece, é uma ferramenta de “preparação” do pendrive para poder receber um arquivo no formato .ISO e transformando-o em bootavel, tanto para sistemas Windows e Linux, de uma forma simples e direta. Na versão de Windows do Ventoy, tinha uma interface gráfica enquanto na versão de Linux era realizado através do terminal, como pode ser observado no vídeo abaixo que ensino como a usa-lo.

Como pode ser visto no vídeo, para preparar o seu pendrive para receber o Ventoy tinha algumas etapas via terminal, o que poderia gerar uma certa confusão nas pessoas, pois tem muitas letrinhas😅, mas isso ficou no passado e agora o Ventoy para Linux tem uma interface gráfica (GUI) também, que veio na versão 1.0.52 do programa.

Novidades na versão 1.0.52 do Ventoy

Começando com a principal novidade da versão 1.0.52, temos a interface gráfica feita em Gtk e Qt, possibilitando um maior conforto e segurança para quem for usar o programa, e não ficar com “medo” de fazer alguma de errado e assim “ferrar” com algo😅.

Interface Gráfica do Ventoy 1.0.52

Na imagem acima temos as principais funções do Ventoy, o que antes se fazia via terminal agora da para fazer com um simples clique. As funções são:

  1. Submenus – O primeiro é o “Opção” é onde você encontra a possibilidade de, por exemplo, em ter o “Boot Seguro” (ou Secure Boot), Estilo de Partição (MBR ou GPT), Configuração da Partição, Remover o Ventoy e Mostrar todos os dispositivos. Já o segundo é o “Language”, onde você pode trocar para o idioma que lhe achar melhor.
  2. Dispositivos – Aqui você identificará qual pendrive, por exemplo, receberá o Ventoy.
  3. Recarregar – Se você precisar plugar um pendrive posteriormente, basta clicar neste botão que o novo dispositivo vai aparacer.
  4. Versão do Ventoy Instalada – Nesta parte do aplicativo, você pode conferir qual versão do Ventoy está instalada no pendrive e se a mesma “bate” com a que está no dispositivo. Também é possível ver qual partição está sendo usada.
  5. Opções de Ação – Aqui já temos dois botões de ação vamos assim dizer, um é o “Instalar” que instalará o Ventoy no dispositivo selecionado e o “Atualizar”, que como o nome já diz atualizará algo, neste caso sendo a versão do Ventoy.

Depois tivemos as seguintes melhorias e correções nesta versão: Adicionado o suporte para o Emergency Boot Kit, Continuar com a inicialização (boot) quando o tamanho do arquivo ISO for inválido, Corrigido um bug ao inicializar puppy-4.3.1e Update no arquivo de idiomas suportados (languages.json).

Utilizando o Ventoy 1.0.52

Para utilizar a nova versão do Ventoy é muito fácil, basta fazer o download do site e escolher o formato para Linux (tar.gz) e salvar em alguma pasta da sua Home, como, por exemplo, em “Downloads”. Depois você vai extrair e com isso gerando a pasta “ventoy-1.0.52-linux” (aqui os números podem mudar com o avanço das versões), posteriormente acessando ela terá mais uma pasta “ventoy-1.0.52”, e é aí que estão os arquivos.

Dentro da pasta você achará quatro (4) arquivos que correspondem a plataforma que você usa. Os arquivos são: VentoyGUI.aarch64, VentoyGUI.i386, VentoyGUI.mips64el e VentoyGUI.x86_64. Eu, por exemplo, usei o arquivo .x84_64, pois o meu sistema e processador são 64 bits. Mas se tiver alguma dúvida, a tabelinha abaixo pode lhe ajudar.

Tabela Ventoy
Tabela do Ventoy para Arquitetura, Interface e qual arquivo usar.

Eu quando descobri o Ventoy não acreditei na facilidade que ele proporcionava, em simplesmente arrastar e soltar a ISO do sistema e como num “passe de mágica”, já estava tudo pronto para usar. Confesso que algumas vezes não deram certo, mas isso não dá nem 1% delas. Para quem precisa ter vários sistemas em um pendrive e de forma fácil, Ventoy é uma baita ferramenta.

Me conte aí nos comentários se já usou o Ventoy ou se usará.

Nós vemos no próximo post, forte abraço!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*